logo IMeN

O que fazer e não fazer em emergências a acidentes domésticos

Dr. Abrão Jose Cury Jr.

Desmaios - A primeira medida em qualquer situação é chamar o socorro médico. Depois, colocar a pessoa desmaiada deita com a barriga pra cima, puxar a cabeça pra trás para esticar o pescoço e liberar as vias aéreas, e folgar a roupa, soltando gravata, lenço de pescoço, calça e sapato, facilitando a circulação sangüínea. Se a pessoa estiver vomitando, deve-se colocá-la de lado para que não aspire o vômito.

Vômitos - Quando uma pessoa começa a vomitar deve-se incliná-la para frente ou para o lado, tomando cuidado para que não aspire o vômito, observar se há sangue, não beber nada sem orientação médica, nem água, aguardar alguma melhora e dirigir-se ao médico, como em qualquer outra situação de emergência.

Queimadura - Lavar com água corrente e limpa, sem sabão, não colocar nada em cima, como borra de café e pasta de dente, e proteger o local com gaze vasilinada. Se houver tecido sobre a queimadura, como uma camisa, não tirá-la. Apenas lave o local com água corrente e limpa e deixe que os médicos tirem o tecido no pronto-socorro. Se não tiver gaze vasilinada, pode-se proteger o local com pano limpo e folgado.

Cortes em geral - Lavar o local com água limpa e comprimir com um pano limpo para parar o sangramento. Se o sangramento for intenso, pode-se fazer um torniquete com pano limpo acima do corte. Por exemplo, se o corte for no antebraço, o torniquete deve ficar no braço. A cada dez minutos, o torniquete deve ser solto para permitir a circulação do sangue no membro, enquanto isso o corte deve ser comprimido para não sangrar, e logo em seguida, deve voltar a prender o torniquete.

Acidente de carro ou atropelamento - Evitar mexer na pessoa acidentada. Se não estiver respirando, tentar endireitar o pescoço, mexendo o mínimo possível. Se estiver caída na rua, não mexa. Para estimulá-la e acompanhar a situação física, pode-se conversar com a pessoa, lembrando-se de chamar o socorro primeiro.

Fraturas - Imobilizar o local com uma tábua, ou algum objeto duro, e se dirigir ao serviço médico, evitando mexer o membro fraturado.

Ingestão de medicamentos errados ou produtos químicos - Primeiro, não provocar vômito porque pode irritar ainda mais o esôfago e nem beber nada, nem leite, porque algumas substâncias podem reagir ao líquido. Verificar as orientações do rótulo do produto, o que foi tomado e correr para o Pronto Socorro.

Mordidas e arranhões de animais - Primeiro, lavar bem o local da mordida com sabão e não fazer torniquete. Se possível, levar o bicho junto, especialmente no caso de animais peçonhentos, para confirmar se são venenosos. No caso de mordida de cachorro, é preciso verificar se foi vacinado contra a raiva. Os gatos podem transmitir a Síndrome da Arranhadura, portanto, mesmo em arranhões, é preciso lavar o local e procurar o atendimento médico.

Engasgamento - O ideal, se a pessoa engasgada conseguir, é tossir para expelir o que obstrui as vias aéreas. Se não for possível, aperte a pessoa engasgada por trás, na altura do diafragma, para expelir o que obstrui as vias aéreas. Não beber nada.

Febre - Para diminuir a febre, até chegar ao médico, a pessoa pode tomar um banho frio e medicamentos à base de dipirona ou paracetamol.

Alergias simples - Se a pessoa tiver experiência prévia com alergias provocadas por alimentos, ou medicamentos, pode tomar seu antialérgico usual. Um banho frio também reduz os sintomas. Para alergias mais graves, como as provocadas por picadas de animais, deve-se recorrer ao médico rapidamente.

Sangramento no nariz - Nunca colocar a pessoa com sangramento no nariz com a cabeça caída para trás e nem colocar algodão no nariz. Deixar a pessoa sentada normalmente e colocar uma compressa fria, pode ser até com gelo, sobre a parte externa do nariz. Se o sangramento persiste, procurar um médico.

Diarréia - Tomar bastante líquido frio para evitar a desidratação e tomar bebidas isotônicas. Observar a temperatura do corpo e o aspecto das fezes, atentando para a presença de sangue ou muco. Não tomar medicamentos por conta própria e procurar um médico. Alimentos que regulam o funcionamento do intestino, como maçã, podem ajudar a controlar o problema.

"É importante lembrar que a primeira medida é sempre chamar ou procurar por atendimento médico. Estes cuidados são paliativos e ajudam a controlar a situação até chegar o socorro", alerta o dr. Abrão José Cury Júnior.

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • administracao@nutricaoclinica.com.br